CONSIDERAÇÕES SOBRE A CORRIDA

    A corrida é uma das formas mais primitivas de exercício e dever ter surgido da necessidade dos homens primitivos de andar mais depressa para fugir de alguns perigos ou perseguir a caça.

    A prática regular da corrida aumenta a capacidade respiratória, melhora a circulação sanguínea e aumenta a força muscular.

     Quando uma pessoa está andando, ela mantém um dos pés no chão e o outro no ar, a todo momento.


    Na corrida, de tempos em tempos, os dois pés do atleta ficam no ar. A corrida é, na verdade, uma secessão de pequenos saltos. Ao correr, elevamos os joelhos ao mesmo tempo que movimentamos os braços. Desta forma, obteremos um rápido deslocamento o nosso corpo.


    Para pequenos percursos o mais importante é a velocidade do atleta, pois não exigem muita resistência. Já os longos percursos não requerem principalmente velocidade, pois ninguém aguentaria correr velozmente até o final. Além  da velocidade, as corridas longas exigem principalmente resistência.

    Assim as corridas de pequeno percurso desenvolvem a velocidade, enquanto as corridas de longo percurso, além da velocidade, desenvolvem a resistência.

      Considerando a distância, as corridas dividem-se em:

  • corridas rasas: curta distância (velocidade), que nas competições oficiais vão até os 400 metros;
  • corridas de meio-fundo: (800 metros e 1500 metros); 
  • corridas de  fundo: longa distância (5000 metros ou mais, chegando até às ultra maratonas de 100 quilometros). 

     Quando , porém, são combinadas com saltos de barreira, temos a corrida com obstáculos.




      Outros tipos de corrida são:

  • Corridas mistas: são corridas que têm seu início e seu final numa pista, porém, o percurso é desenvolvido nas ruas e estradas.
  • Corridas cross country: são corridas de longa distância, realizadas em campos, bosques e terrenos acidentados. É um tipo de prova muito divulgado nos países europeus.
  • Pedestrianismo: são corridas de longa distância realizadas nas ruas da cidade. No Brasil, a mais conhecida é a São Silvestre, tradicionalmente realizada no dia 31 de dezembro, com percurso em torno de 15.000 metros nas ruas de São Paulo.

TÉCNICAS E REGRAS DA CORRIDA

    O conhecimento das técnicas de qualquer especialidade ajuda a melhorar nosso desempenho e obter maior proveito da atividade à qual nos dedicamos. Como você já deve ter observado, isso se aplica também aos esportes. Por isso, vamos estudar as técnicas da corrida em fases, para podermos utilizá-las durante a prática.

    As fases da técnica da corrida são três:

  • partida: momento em que o atleta procura ganhar impulso para chegar mais rapidamente a sua melhor velocidade;
  • percurso: momento em que o atleta procura manter a sua velocidade;
  • chegada: momento em que o atleta cruza a linha de chegada.

    PARTIDA

    Antigamente, em todas as corridas a saída era feita em pé. Entretanto, as provas de velocidade evoluíram para posições com  maior flexão de pernas e tronco, originando a saída baixa.

    O corredor coloca-se  na posição de partida quando o árbitro fala "às suas marcas". Estica um pouco mais as pernas levantando o tronco para frente, quando o árbitro fala "pronto". Deve manter-se imóvel e o peso do corpo passa a ser suportado mais pelas mãos. Quando o árbitro dá o tiro de largada, o atleta estende o bruscamente as duas pernas usando-as como apoio e  projeta todo o seu corpo para frente.




    O atleta que sai antes do tiro será  advertido na primeira e na segunda vez. Na terceira vez será desclassificado.

    Nas provas de velocidade os atletas usam blocos para a saída. Nas provas de resistência os atletas sem em pé.


PERCURSO

    Logo após a partida, ao iniciar o percurso, o corredor aumenta gradativamente a suas passadas. Assim, atinge o máximo de sua velocidade. O corredor, então, preocupa-se em manter essa velocidade com amplos movimentos dos braços.

    Será desclassificado o atleta que invadir a baliza do lado ou prejudicar de alguma forma o adversário.



CHEGADA

    Na chegada o atleta deve lançar o peito para a frente, procurando ultrapassar a linha de chegada.

    Não se deve saltar para alcançar a linha final, pois pode-se perder tempo no impulso e também machucar-se.



OS TIPOS DE PROVAS DE CORRIDA NO ATLETISMO

  •     100 m rasos: é a prova mais nobre do atletismo, que premia o homem e a mulher mais rápido(a) do mundo. Nela, oito competidores correm 100 m em linha reta e vence quem chegar primeiro.
  • 200 m rasos: segue a mesma linha dos 100 m, mas com o dobro da distância. A largada acontece na curva da pista, com os atletas posicionados em marcas que não ficam exatamente umas ao lado das outras, para que o competidor que largue na parte interna da pista não saia com vantagem.
Vídeo demonstrando a corrida de 100 e de 200 metros rasos



  •     400 m rasos: corresponde a uma volta inteira na pista de atletismo. A largada se dá no mesmo estilo dos 200 m rasos.

  •     800 m: é uma prova de meia-distância, na qual os competidores devem percorrer toda a extensão da pista de atletismo duas vezes. Vence aquele que cruzar primeiro a linha de chegada.
  •     1.500 m: outra prova de meia-distância. Segue a mesma linha das outras provas de velocidade, consagrando aquele que primeiro cruzar a linha de chegada.
  •     5.000 m: é conhecida como uma prova de fundo, por não se tratar apenas de uma competição de velocidade. Vence aquele que cruzar primeiro a linha de chegada.
  •     10.000 m: é a prova do atletismo mais longa disputada dentro de um estádio. Assim como em todas as outras de velocidade, vence quem cruzar primeiro a linha de chegada.
  •     110 m com barreiras (100 m para mulheres): oito competidores têm de percorrer a distância predefinida pulando as dez barreiras que existem no percurso. Vence quem cruzar primeiro a linha de chegada.

  •     400 m com barreiras: segue a mesma linha dos 110 m com barreiras (100 m para mulheres), mas as dez barreiras nesse caso são um pouco menores (veja mais no item Local).

  •     3.000 m com obstáculos: inspirada no hipismo, a prova consiste em um percurso de 3000 m que contém barreiras seguidas de pequenos lagos como obstáculos. Vence aquele que cruzar primeiro a linha de chegada.




Vídeo demonstrando a prova de corrida com barreiras









  •     Revezamento 4 x 100 m: uma equipe formada por quatro atletas deve percorrer 400 m (100 m cada atleta), sendo que ao fim de sua participação o atleta deve passar um bastão para o seu companheiro. Essa troca pode ocorrer em um espaço limitado de 20 m. Caso ultrapasse essa marca, a equipe poderá ser desclassificada. Se o bastão cair, somente aquele que o derrubou poderá pegá-lo novamente.




  •     Revezamento 4 x 400 m: segue a mesma linha do revezamento 4 x1 00m, mas a distância percorrida por cada atleta é quatro vezes maior.
Vídeo demonstrando a corrida de revezamento






  •     Maratona: uma das provas mais tradicionais das Olimpíadas. Nela, competidores percorrem uma distância de 42,195 km, normalmente em ruas abertas, sendo que os 400 m finais da prova geralmente são realizados dentro do estádio. Vence quem cruzar primeiro a linha de chegada.

  •     Marcha atlética: é uma prova na qual os atletas só podem andar. Para que essa regra não seja descumprida, o calcanhar do pé da frente do atleta deve ficar em contato com o solo até que a ponta do pé posterior toque o chão. As provas podem ser disputadas em 20 km ou 50 km. Vence quem cruzar primeiro a linha de chegada, que, assim como acontece na Maratona, está posicionada dentro do estádio.

16

Visualizar comentários

Carregando